Iguana

A iguana ou iguana verde, como é mais conhecida, é o lagarto mais popular, comercializado e reproduzido em todo o planeta. São lagartos encontrados em toda a América Latina, podendo habitar regiões úmidas como florestas e até regiões mais secas, como a caatinga nordestina. 

Como também são encontrados no Brasil, o comércio e criação destes animais só são permitidos a criadouros legalizados pelo IBAMA. 

Se você pretende adquirir um destes animais, certifique-se de que é um animal proveniente de criadouro e exija a nota fiscal do IBAMA. Não compre animais provenientes de tráfico.

As iguanas possuem hábitos semi-arborícolas. São animais diurnos. Pode-se notar que possui uma cauda bem maior que o corpo e que possui unhas bastante fortes. Sua coloração varia bastante conforme o local de origem e a idade. As cores podem variar do cinza ao mesclado de laranja e verde.

A iguana é um animal que exige cuidados importantes para sua manutenção. O primeiro aspecto a ser citado para sua criação é a temperatura. Os répteis são animais considerados ectotérmicos, ou seja, são animais que não possuem temperatura própria; sendo assim a temperatura de seus corpos é equivalente a temperatura do ambiente em que estão. A temperatura é fator fundamental para as atividades fisiológicas dos répteis, como digestão, circulação, respiração e resistência a doenças.  Sendo assim, o ideal é manter o animal em um ambiente aquecido entre 24 e 28°C. Os métodos de aquecimento variam bastante. Os raios solares ou a utilização de lâmpadas que emitem raios ultra-violeta são muito importantes para a fixação da vitamina D, que é responsável pela calcificação dos ossos da iguana.

Outro cuidado extremamente importante é em relação a alimentação. As iguanas são animais exclusivamente vegetarianos. Sua dieta diária é composta em sua maioria por verduras e em menor proporção por legumes e frutas. Hoje em dia existem até rações apropriadas para a espécie. Os alimentos devem ser oferecidos em um prato plástico. Animais alimentados com pequena variação de ingredientes correm o risco de ter deficiência nutricional.  Água deve estar sempre disponível, em um grande recipiente, pois as iguanas adoram nadar. 

Com estes principais cuidados, que são temperatura, raios solares e alimentação correta, basta saber onde criar o animal. O local ideal é um terrário bem amplo e alto, pois são animais que gostam de escalar. Providencie galhos fortes para que a iguana se exercite. Pode-se utilizar jornal, areia, carpete ou até mesmo terra natural como substrato do terrário. Pode-se ornamentar o terrário com diversas plantas (cuidado com as tóxicas). Coloque um abrigo para que o animal se esconda quando desejar e instale o aquecimento. Não se esqueça de levar o animal para tomar sol diariamente ou instale no terrário lâmpadas que emitam raios ultra-violeta.  O controle de umidade é essencial para que não haja desidratação.

Vale lembrar, que ao serem adquiridas, as iguanas são animais pequenos e fáceis de criar, porém crescem bastante rápido e atingem grandes dimensões (até 2,5metros com a cauda), dando relativo trabalho e exigindo terrários maiores. Quando criadas adequadamente vivem até 15 anos.

As doenças observadas nestes animais são decorrentes do tráfico (muitas já chegam parasitadas e debilitadas) e de cuidados inadequados, principalmente por alimentação incorreta e falta de aquecimento, raios ultra-violetas ou umidade.