Sagui

Os sagüis são primatas de vida arbórea, ou seja, vivem quase que exclusivamente sob as árvores, vindo ao solo com raridade. 

Sua cauda tem sempre o comprimento maior do que o corpo mais a cabeça, e tem a função de manter o equilíbrio do animal, não sendo preênsil.

Existem sagüis das mais diversas espécies, sendo que inclusive o famoso mico-leão é considerado um sagüi. 

As espécies mais comuns de sagüi em nosso meio são o sagüi de tufos brancos e o de tufos negros. São animais muito comuns nos lares brasileiros, mas infelizmente, 99% deles são provenientes do tráfico. 

Hoje já existem espécimes criados em cativeiro em vendidos com aval do IBAMA.

Os sagüis de tufos ocupam desde a Amazônia até o sul do Estado de São Paulo. Chamam bastante a atenção devido ao seu comportamento grupal e hábitos semelhantes aos humanos. Fazem ruídos engraçados e gestos caricatos.

A alimentação na natureza é bastante variada, incluindo flores, frutas, sementes, néctar, insetos e até pequenos lagartos e anfíbios. Apresentam anatomia própria para seus hábitos alimentares. Como exemplo, vemos que os dedos compridos servem para procurar insetos e suas larvas nos orifícios de árvores; sabe-se também que os dentes incisivos são próprios para perfurar a casca de árvores a fim de retirar sua seiva. 

No cativeiro a dieta deve ser a mais variada possível, incluindo grande variedade de frutos, legumes, ovos de codorna, insetos (grilos e tenébrios) e suplementação vitamínica e mineral. Ração extrusada própria para primatas é ótima alternativa. O local ideal para criar o sagüi é um viveiro ao ar livre ou uma grande gaiola. Neste recinto devem existir troncos e cipós para a atividade arbórea. Uma caixa de madeira para abrigo é importante. Redes de pano nas gaiolas parecem ser divertidas para os sagüis. Alimento deve ser oferecido duas vezes ao dia. Água deve estar sempre disponível. 

A higiene é fundamental. Alguns sagüis gostam de demarcar território, urinando por toda a gaiola e esfregando suas glândulas em troncos e galhos, portanto sem higiene constante o cheiro fica desagradável. A reprodução dos sagüis pode ocorrer durante todo o ano. As fêmeas têm dois filhotes por ninhada e a gestação é de aproximadamente 140 dias. 

São animais que vivem cerca de 10 anos. Os principais problemas de saúde de sagüis estão relacionados à nutrição. Porém, vale lembrar que as doenças infecto-contagiosas ocorrem e muitas delas são zoonoses (herpes, tuberculose e sarampo entre outras), ou seja, podem ser transmitidas ao homem.